top of page

Alimentação nas montanhas

O período ideal para prática de montanhismo no Brasil vai de maio a setembro, isto porque é a época de seca, com menor probabilidade de chuvas e melhor visibilidade. Também é a época mais fria do ano, por esse motivo, é importantíssimo atentar às roupas e equipamentos, como também o que levar para garantir o corpo quente e em condições de finalizar a travessia ou caminhada.


Caminhadas curtas:

É preciso disposição, alongamento, bastante água e alguns snacks que garantem energia extra em alguns momentos, boas opçoes são: frutas secas e castanhas para as paradas estratégicas, permitem rápida absorção de glicose quando o corpo está pedindo energia rápida e sanduíches leves, snacks de grão de bico e frutas mais resistentes (ex: maçã, pera, uva, pessego..) para contemplar o espetáculo que a natureza proporciona, porque o topo é só a metade da trilha! 



vista do nascer do Sol da pedra da gávea
Pedra da Gávea


Caminhadas longas:

É importante considerar o peso da mochila nas costas, durante todo o trajeto será seu peso extra. Algumas travessias existem sedes para pernoite/ banhos, uma boa para reduzir peso de barracas de camping.

O fogareiro costuma ser item obrigatório, o que permite que garanta o aporte de nutrientes e reposição energética durante a travessia, boas opções são: macarrão e/ ou arroz, molhos de tomate prontos (leia sempre o rótulo, prefira os que contém só tomates), grão de bico (aquele de caixa, já cozido e com pouco sódio), legumes que resistem mais tempo fora da refrigeração como cenoura, abobrinha, repolho, vagem, chuchu, batatas em geral, temperos. Para o café da manhã: pão árabe + tahine e uma geléia 100% fruta é uma opção para quem não gosta de sabores amargos. Ovo é uma opção para quem consome. Pipoca é um bom lanche. Café/ chá.

Durante o dia, as opções das caminhadas curtas são ótimas pedidas.